Imprimir esta página

Introdução

As transformações verificadas no mundo do trabalho, nos valores pessoais e sociais e as mudanças sofridos pelos grupos sociais, entre os quais a família, tornaram visível a necessidade de reanalisar as formas de atuação no social...

 

As transformações verificadas no mundo do trabalho, nos valores pessoais e sociais e as mudanças sofridos pelos grupos sociais, entre os quais a família, tornaram visível a  necessidade de reanalisar as formas de atuação no social.

 

Efetivamente a ação social concetualizada como um conjunto de ações cuja finalidade é a melhoria da qualidade de vida das populações, tem como preocupação central a dimensão humana e social num contexto de movimento e mudança.

 

É assim inquestionável que a ação social se oriente para as pessoas e/ou grupo em dificuldades que por múltiplas razões não detêm os meios, nem os recursos que lhes permitam de forma autónoma exercer em pleno a sua vida e a sua condição de cidadania.

 

Sendo assim pretende-se uma intervenção rigorosa baseada na interelação da pesquisa/ação e assente numa lógica de partenariado com a mobilização dos diferentes parceiros para a maximização dos recursos.